ADDX - Idéias + Resultados
Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais
Menu de acesso rápido:
Onde você está
Mídia | Jornal do CRMMG | Jornal ON-LINE

Saúde na Imprensa


10/08/2017 – 12:11  —  Fonte: PORTAL G1

Obras de UBSs estão paradas em 12 cidades do Sul de MInas


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 31 cidades da região foram contempladas com novas unidades, mas nem todas foram concluídas.

 

Entre 2012 e 2013, 31 cidades do Sul de Minas foram contempladas com a construção de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Só que em 12 delas as obras estão paradas, fazendo com que a população seja atendida em locais improvisados. Em uma unidade de Boa Esperança, por exemplo, o atendimento é feito em uma casa alugada, que tem até infiltrações. A UBS mesmo deveria ter ficado pronta em dezembro de 2014.

"O que mais preocupa é por causa das chuvas, porque a população acomoda toda aqui. Então o acesso, às vezes, da ambulância, que a gente tem que mandar um paciente, então não tem como a ambulância entrar", diz a enfermeira chefe Marcela Vilela Portugal.

A obra esta cerca de três anos atrasada e ainda na fase inicial. Poderia estar atendendo cerca de 4 mil pessoas de cinco bairros vizinhos. Mas Boa Esperança é só mais uma das cidades do Sul de Minas com obras paradas como essa. A justificativa: falta de verbas.

Em Boa Esperança, por exemplo, a obra parou porque a construtora decretou falência. E após uma nova licitação, o Governo do Estado - que já tinha repassado cerca de R$ 320 mil - não depositou o restante, que é de R$ 750 mil. "Não há uma previsão para a regularização desses pagamentos, então é por isso que a obra ainda não foi reiniciada", explica o secretário municipal de Saúde, André Luiz Costa. Já em São Lourenço (MG), o cenário na UBS é de abandono, com pichações e sofá jogado por ali. Há dois anos que a obra não sai do lugar.

"Nessa administração passada foi impetrado uma ação contra o Estado e, desde 2016, a gente não tem resposta alguma nem nenhum repasse nesse sentido", afirma o vice-prefeito Leonardo Barros Sanches. A obra, que começou em 2013, recebeu R$ 295 mil. Mas segundo a administração, falta muito dinheiro para terminar. A prefeitura diz que não tem caixa para tocar a obra sem ajuda do Estado. E que, além do dinheiro que resta ser repassado, será necessário um pouco mais para recuperar o que já foi depredado.

Na contramão, Varginha pretende inaugurar a UBS do bairro Bom Pastor ainda no mês de outubro. A obra também parou no inicio desse ano por falta de verba estadual, mas faltando pouco mais de R$ 300 mil, a prefeitura resolveu assumir a construção. "Parada, a obra fica mais cara porque vem a depredação. E assistencialmente também está fazendo muita falta aqui nessa região", diz Mário Terra, secretário de Saúde de Varginha.

Em nota, o Governo de Minas informou que o Estado enfrenta um crescente déficit financeiro por causa do aumento de despesas e que por isso decretou situação de calamidade financeira em dezembro de 2017. Disse ainda que a Secretaria de Saúde vem se esforçando para honrar os compromissos e dar os melhores encaminhamentos possíveis nesse contexto econômico.

Notícia adicionada por: Edson Braz
Visualizações: 30


Rua dos Timbiras, 1200, Funcionários
Belo Horizonte/MG — 30140–060
Horário de atendimento: 09:00h às 18:00h
Geral: (31) 3248–7700
Fax: (31) 3248–7701
FALE CONOSCO
Delegacias Regionais: