ADDX - Idéias + Resultados
Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais
Menu de acesso rápido:
Onde você está
Mídia | Jornal do CRMMG | Jornal ON-LINE

Saúde na Imprensa


01/03/2018 – 12:39  —  Fonte: HOJE EM DIA

Menina de 9 anos vence câncer, e pais celebram na Santa Casa


Malú Damázio

Terminar o tratamento é motivo de festa para quem luta contra o câncer há anos. As razões para comemorar são ainda maiores quando os guerreiros são crianças que passaram por esse doloroso processo. O sucesso da terapia ocorre em 70% dos casos no ambulatório de oncologia pediátrica da Santa Casa de Belo Horizonte.

Na terça-feira (26) foi a vez de Isabela Santos Melo, de 9 anos, retomar a vida após três anos se tratando contra uma leucemia. A alta da pequena, que é atleticana, foi celebrada pela família com o mascote do time de coração, o Galo Doido, no próprio hospital. A festa alegrou pacientes, pais e equipe médica.

PUBLICIDADE

Desde junho de 2017, quando o ambulatório foi criado, 33 pacientes já receberam alta e outros 81 realizam quimioterapia regularmente para tentar vencer todo tipo de câncer. 

A coordenadora de enfermagem da unidade, Fabiana Lessa, explica que a leucemia é o câncer mais comum em crianças e o tratamento dura cerca de quatro anos. Ela reforça que celebrar a fase de remissão da doença, em que não há sinais, é essencial.

"Esse momento é único porque estamos comemorando a vida das crianças. Isso nos renova e nos faz acreditar que estamos no caminho certo", declara. A "grande vitória" de Isabela, como define o pai da menina, Fábio de Oliveira Melo, de 43 anos, foi festejada após a última consulta de acompanhamento no ambulatório. 

Cantando "eu estou bem, tudo está bem, cada celulinha do meu corpo está bem" com os funcionários do local, a garota deixou a sala do médico com um sorriso no rosto. Com a alta, Isabela poderá retomar as atividades diárias, ir para a escola, se divertir e brincar fora de casa.

A doença custou à família muita dedicação e força de vontade. No último ano, a criança ficou afastada da escola e passou a fazer as tarefas em casa, acompanhada pelos pais. "Como os médicos recomendaram, não era seguro ainda ela ir para o colégio. A Isabela também ficou com bastante vergonha por causa do cabelo, que caiu com a quimioterapia", conta Fábio.

Com a alta, além de reencontrar os colegas de classe, a pequena poderá se dedicar a uma vontade antiga: aprender a tocar violão. "Quero muito fazer aulas, meus pais disseram que já vamos começar", diz. Ela também relata que está animada para reencontrar os amigos e poder fazer atividades simples, como ir ao clube.

Felicidade

A festinha, organizada pelo pai da garota, que é servidor administrativo do Atlético, alegrou crianças e pais que estavam no ambulatório, inclusive quem não é atleticano, como Nicolly Alves, de 7 anos, que também faz tratamento contra uma leucemia. 

"Sempre venho aqui, mas não é toda vez que está todo mundo reunido. É muito legal, a gente fica feliz, só seria melhor se fosse do Cruzeiro", brinca.

Os olhos do pequeno Bryan Lucas Gonçalves, de 7, brilharam ao ver o Galo Doido. Ele correu para tirar uma foto com o mascote. A mãe do garoto, Aline Mara de Souza, de 31, comemora. "É muito bacana ter algo diferente no hospital. São crianças e, por causa do tratamento, a gente não pode levá-las a muitos lugares, então isso traz alegria", ressalta.

 

Notícia adicionada por: Edson Braz
Visualizações: 257


Rua dos Timbiras, 1200, Boa Viagem
Belo Horizonte/MG — 30140–064
Horário de atendimento: 09:00h às 18:00h
Geral: (31) 3248–7700
Fax: (31) 3248–7701
FALE CONOSCO
Delegacias Regionais: